sexta-feira, 23 de agosto de 2013

o ninho

Recolher a âncora e seguir caminho. Não interessa muito bem onde porque a rota certa tem a mania de não se cumprir. e eu nunca me dei bem com o GPS.
Há dias em que as pessoas novas se multiplicam e esse sabor enrola-se na língua enquanto nos apresentamos... tenho a sensação de me apresentar a mim mesma quando falo com alguém pela primeira vez. e é bom. sabe a melancia fresca. o desencanto dá lugar à possibilidade sonhada há tanto tempo de começar, finalmente, a viver.

Dei por mim a limpar a ferrugem. a tratar de cada pormenor e a por-me logo ao caminho para não dar tempo à inércia de chegar cá a casa e tocar-me à campainha. Os momentos de nó-no-peito têm a mania de me fazer abraçar a almofada mais cedo e  eu fecho-os na arrecadação que não existe neste meu (sim, meu!) ninho. Ainda não aprendi a calma de esperar pelo autocarro e o passo acelerado trai-me quando quero um bom lugar no maior desafio de sempre. Já não há lugar para as desculpas de sempre para os saberes mais antigos, mas também já não há pressa de fora para resolver os medos de dentro. Os medos vão permanecer e mesmo assim é preciso arriscar corridas de resistência. Agora não há volta atrás. A minha casa. As minhas contas. O meu trabalho. A minha saúde. A minha vida. Não empresto responsabilidade a ninguém nem deixo que acabem as frases que decorei na minha alma. Há muito que fazer e muito pouco que dizer. As palavras, sim, as palavras, tantas vezes me atrasaram as acções. 

Dei por mim a boicotar o meu caminho.

Espreitei-me de fora e cuspi para o lado. Deixei-me-te morrer ali, de pés a tremer e corpo cor de arco íris desmaiado. Não te deixei sequer deitar para acordares horas depois a perguntares o que tinhas feito, o que tinha acontecido. Chega de borrachas ao meio dia. engole antes o teu medo, vira-o do avesso e põe-no ao lume.

Aprendi a apaixonar-me pela pedagoga que conheci aqui dentro.

Hoje foi dia de rebobinar a cassete a meio do filme.

A luz entrou pela janela.

Vais escrever 20 vezes cada palavra errada. decora-as para nunca mais repetires.

Varrer. lavar o chão.

ao lume.

bom dia. veste-te. é dia de trabalho.

4 comentários:

Pypoka disse...

:DDDD

Pypoka disse...

:DDD

Pypoka disse...

uhhhh deixei dois comentários iguais lol é esta coisa de provar que não sou um robot............

ex ana disse...

Olá Té!